“Vai Turismo” discute políticas públicas para retomada do setor


Marcela Araujo | CM News | Fonte: Fecomércio
Em

"Vai Turismo" discute políticas públicas para retomada do setor
Grupos de trabalhos com órgãos do Sistema Comércio dos estados brasileiros discutem ações que serão recomendadas no próximo pleito eleitoral - Imagem: Fecomércio

O turismo foi um dos setores mais afetados pela pandemia no Brasil. As perdas somam valores milionários e obrigaram muitos empreendedores a, inclusive, desistirem de seus negócios. Com o avanço da vacinação no país e a diminuição das restrições no comércio e no setor de serviços, o turismo enxerga agora uma luz no fim do túnel e acredita numa retomada promissora. Diante disto e com o objetivo de discutir políticas públicas para o desenvolvimento de um turismo sustentável, o projeto “Vai Turismo” foi criado através de iniciativa conjunta entre os órgãos do Sistema Comércio: Federações, Sindicatos, Sesc, Senac e CNC.

Na última quinta-feira, 26, ocorreu o primeiro de dois encontros virtuais sobre o projeto. A reunião contou com representantes de todos os estados brasileiros. Marcaram presença entidades do comércio turístico e agentes relacionados, como a Gestão do Sistema Comércio – Sesc e Senac, Setur, Abrasel, Sindicato dos Guias de Turismo de Sergipe, Câmara Empresarial de Pesca e Aquicultura, Câmara Empresarial de Turismo, Abrape, Abrajet, Sebrae, Semict, Polo da Farinha, Direção de Turismo de Umbaúba, ABBTur e a Universidade Federal de Sergipe.

A integração de propostas de políticas públicas que estimulem o desenvolvimento sustentável do setor é um dos propósitos do “Vai Turismo” que visa discuti-las levando em consideração as particularidades do turismo em cada região do Brasil.

“A grande ideia das Federações é pensar o turismo de forma sustentável e como um negócio. Unir todas as entidades para discutir políticas públicas que atendam ao interesse do indivíduo, da empresa, do meio ambiente e do setor público. A gente pode olhar para Tobias Barreto, que faz um turismo de negócios, até Canindé do São Francisco que faz turismo náutico. Temos que fazer um planejamente para que no ano que vem possamos apresentar para nossos representantes um documento com políticas públicas que atendam a todas essas entidades”, afirma o superintendente da Fecomércio, Maurício Gonçalves.

A visão de turismo defendida pelo projeto é a de um setor que tenha a sustentabilidade como prioridade e que trabalhe de forma coletiva, numa relação integrada entre organizações da sociedade civil, iniciativa privada e Estado. Um trabalho direcionado por esse viés poderá pensar políticas públicas com interesse público, ou seja, voltado para as pessoas.

Para que esta ideia de turismo tenha sucesso é preciso investir em outras áreas da vida cotidiana. De acordo com o projeto “Vai Turismo”, pensar políticas de segurança para reduzir violência, qualificar os profissionais da área, valorizar a produção cultural e ampliar o acesso ao crédito são algumas das variadas formas para alcançar esse objetivo.

 

Leia também: Produtos de saúde bucal são aposta da P&G

Compartilhe :