Indicador de Incerteza da Economia é o segundo maior desde setembro de 2015


Marcela Araujo | CM News | Fonte: FGV
Em

Indicador de Incerteza da Economia é o maior desde março de 2021
Imagem: Portal Ibre FGV

O Indicador de Incerteza da Economia (IIE-Br) da Fundação Getúlio Vargas registrou a marca de 133,9 pontos em setembro de 2021. Fazendo um comparativo com os níveis registrados anteriormente à pandemia de covid-19, este é o segundo maior nível de incerteza, ficando abaixo apenas de setembro de 2015, quando o indicador alcançou 136,8 pontos.

Entre os fatores que podem ter contribuído para a alta estão as crises política, institucional e hídrica que existem atualmente no Brasil. “Somam-se a isso, o cenário fiscal indefinido, a inflação ascendente e dúvidas remanescentes quanto à pandemia”, afirma a economista do FGV IBRE, Anna Carolina Gouveia. Ela acrescenta ainda que, em 2021, dificilmente o indicador convergirá para a média de 2015-2019, como parecia ser possível alguns meses atrás.

Os dois componentes do Indicador de Incerteza caminharam no mesmo sentido em setembro. O componente de Mídia subiu 14,2 pontos, para 132,6 pontos, maior nível desde agosto de 2020, uma contribuição de 12,4 pontos para o índice agregado. O componente de Expectativas, que mede a dispersão das previsões para os 12 meses seguintes, subiu 8,8 pontos, para 125,0 pontos, maio nível desde abril, contribuindo de forma positiva em 1,9 ponto para a evolução na margem do IIE-Br.

Entenda o IIE-Br

O Indicador de Incerteza Econômica busca mensurar a incerteza da economia brasileira a partir de informações coletadas dos principais jornais do país e das expectativas do mercado financeiro acerca de variáveis macroeconômicas.

Evidências empíricas mostram que choques de incerteza podem gerar impactos negativos nas empresas e nas famílias, pois desmotivam investimentos, inibem a produção e também diminuem a propensão ao consumo. Além disso, o crescimento da incerteza na economia reduz a eficácia da política monetária. Resultados preliminares obtidos no Brasil mostram que aumentos na taxa de juros, por exemplo, têm efeito reduzido no controle da inflação em tempos de grande incerteza.

O acesso ao Indicador de Incerteza da Economia (IIE-Br), divulgado mensalmente, é gratuito. O IIE-Br foi lançado como bem-público no Portal IBRE (em formato de relatório) e nas séries históricas do produto FGV DADOS. Clique aqui e saiba mais.

Compartilhe :