Vazão da Usina Hidrelétrica de Xingó deve atingir o maior patamar desde 2009


| CM News |
Em

Foto: Divulgação/Chesf

A vazão da Usina Hidrelétrica de Xingó deve atingir o maior patamar desde 2009 segundo alertou a Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) em comunicado divulgado na última terça-feira, 11. De acordo com a Companhia, foi observado um aumento no volume de água em decorrência das chuvas dos últimos dias. Portanto, a vazão deve atingir até 4.000m³/s no dia 24 deste mês, volume que não é registrado há mais de 12 anos.

O comunicado alerta, também, para os cuidados que se deve ter com o aumento da vazão, que ocasionará maior profundidade e correnteza mais forte. De acordo com a Chesf, os moradores ribeirinhos devem tomar precauções ao nadar, pescar e realizar qualquer atividade nas águas do Rio São Francisco. Além disso, construções irregulares às margens do rio devem ser desocupadas como medida preventiva.

“Tendo em vista que a Bacia do Rio São Francisco vivenciou um longo período de baixa hidraulicidade e que vazões liberados do Reservatório de Sobradinho da ordem de 4000m³/s não são observadas desde o ano de 2009, é fundamental chamar atenção para a importância da não ocupação de áreas ribeirinhas situadas na calha principal do rio, haja vista o período úmido em curso e a possibilidade de elevação das vazões para valores acima de 4000m³/s, a depender da evolução do quadro de chuvas na Bacia”, diz um trecho do informativo.

Com informações da Chesf.