Em maio, o IBGE prevê crescimento de 88,9% na safra de grãos do Nordeste


| CM News |
Em

Thiago Oliveira e Ricardo Lacerda

A estimativa de maio do Levantamento Sistemático da Pesquisa Agrícola, do IBGE, aponta para crescimento de 29,2% na produção de grãos do país. Para a região Nordeste, cuja produção foi mais afetada em 2016 pela estiagem, o IBGE estimou crescimento de 88,9%. Com isso, a safra de grãos da região passaria a responder por 7,5% da produção nacional.

Locais Safra 2016

(Ton)

Safra 2017

(Ton)

Crescimento 2016 a 2017

(%)

Brasil 184.697.696 238.627.189 29,2%
Norte 7.037.368 8.542.079 21,4%
Sudeste 19.649.724 22.812.682 16,1%
Sul 73.392.808 85.834.211 17,0%
Centro-Oeste 75.120.360 103.502.069 37,8%
Nordeste 9.497.437 17.936.148 88,9%
Maranhão 2.171.809 4.606.937 112,1%
Piauí 1.315.806 3.828.165 190,9%
Ceará 187.001 735.483 293,3%
Rio G. do Norte 10.596 35.861 238,4%
Paraíba 22.383 122.663 448,0%
Pernambuco 33.914 166.532 391,0%
Alagoas 38.192 79.305 107,6%
Sergipe 177.703 696.044 291,7%
Bahia 5.540.033 7.665.159 38,4%

Fonte: IBGE. LSPA de maio.

Empresa de investimento compra 60% de grupo piauiense – A revista Valor Econômico noticiou que o grupo multinacional Blackstone, juntamente com o Patria Investimentos compraram 60% do grupo piauiense de empresas de saúde Med Imagem. A compra faz parte das ações da gigante dos investimentos para se fixar na região Nordeste. De acordo com a revista Valor Econômico, o grupo piauiense tem faturamento avaliado em R$ 600 milhões. A negociação também deve provocar uma expansão do grupo Med Imagem na região Nordeste. Ainda segundo a revista, a empresa piauiense passa a disputar mercado com as várias Unimeds e a Hapvida.

Banco do Nordeste disponibiliza R$ 7 milhões para incentivo à inovação tecnológica – O Banco do Nordeste lança dois editais com R$ 7 milhões em recursos do Fundo de Desenvolvimento Econômico, Cientifico, Tecnológico e de Inovação (Fundeci) disponíveis a projetos de inovação tecnológica. Poderão ser beneficiadas instituições de pesquisa e entidades privadas com ou sem fins lucrativos sediadas nos nove Estados Nordestinos e norte de Minas Gerais e do Espírito Santo. As propostas podem estar inseridas em qualquer setor de atividade produtiva, como rural (pecuária e agrícola), industrial, tecnologia da informação, meio ambiente, administração, comércio e marketing, entre outros. Os projetos deverão ser inscritos até ás 18h do dia 7 de agosto, pelo site do Banco do Nordeste no endereço www.bnb.gov.br/fundeci. O Fundeci foi criado pelo Banco do Nordeste para apoiar estudos e pesquisas científicos, tecnológicos e socioeconômicos que fomentem a inovação do Banco e da Região. O fundo financia, com recursos não reembolsáveis, a execução de projetos de interesse recíproco, por meio de convênios ou contratos de concessão de subvenção econômica.

Sebrae e ONIP promovem Workshop Tecnológico de Promoção da Inovação – A Organização Nacional da Indústria de Petróleo – ONIP, em parceria com o SEBRAE, promove o Workshop Tecnológico – Promoção da Inovação em MPE na Cadeia de Petróleo, Gás e Naval. O evento acontecerá no próximo dia 14 de junho no auditório do Sebrae em Sergipe. O evento terá como objetivo a apresentação de oportunidades no novo regulamento de P, D&I (ANP). Além disso, apresenta as oportunidades tecnológicas atuais e o início do processo de desenvolvimento de tecnologias inovadoras, pelas micro e pequenas empresas, no setor. Mais informações sobre o evento: www.onip.org.br/eventos/convites/workshoptecnologicompe2sebrae

Parque de geração de energia solar entra em operação na Bahia – O parque solar Lapa, considerado o maior parque solar fotovoltaico em operação no Brasil, entrou em operação na última segunda-feira (5). Localizado em Bom Jesus da Lapa (BA), o parque é composto por duas usinas, com capacidade instalada total de 158 megawatts. A operação do parque é da Enel Green Power, subsidiária brasileira do grupo italiano Enel. Lapa está localizada em uma área com altos níveis de radiação solar e, de acordo com a Enel, é capaz de gerar cerca de 340 gigawatts de energia por ano. A energia é suficiente para atender às necessidades anuais de consumo de energia de mais de 166 mil lares brasileiros, evitando a emissão de cerca de 198 mil toneladas de CO2 na atmosfera. A Enel investiu cerca de US$ 175 milhões na construção do parque solar. O projeto foi concedido ao grupo em agosto de 2015 no leilão de reserva feito pela Agência Nacional de Energia Elétrica e o contrato de fornecimento é de 20 anos.

Algar Telecom coloca Nordeste em plano de expansão – A Algar Telecom vai expandindo territorialmente sua rede de telecomunicações. Com 33 mil km de fibras ópticas e mais 11 mil em construção, a empresa está se concentrando em um plano estruturado que selecionou o Nordeste como a próxima fronteira a transpor. Na concessão de telefonia fixa, a companhia está presente em 87 municípios de Minas Gerais, São Paulo, Goiás e Mato Grosso do Sul. Nessas áreas, oferece seus pacotes de serviços, que incluem celular, banda larga e TV por assinatura. Pelo regime de autorização, sua rede chega às principais capitais, mas pode atuar em todo o país, para prestar serviços de voz, dados e TV. A operadora brasileira teve receita líquida de R$ 2,5 bilhões em 2016. A Algar fechou o primeiro trimestre com lucro líquido de R$ 33,3 milhões e receita líquida de R$ 855,7 milhões. O crescimento do lucro (10,6% na comparação anual) e da receita (8,7%) é atribuído principalmente à expansão geográfica que sendo executada. Os investimentos anuais da companhia estão entre R$ 400 milhões e R$ 500 milhões.

Exportações do Nordeste. O comércio exterior tem voltado a se apresentar como uma alternativa interessante no escoamento dos produtos brasileiros e nordestinos. No Brasil, em maio, foram exportados aproximadamente US$ 19,8 bilhões, crescimento de 12,7% se comparado com o mesmo período do ano anterior. No acumulado do ano foram US$ 87,9 bilhões, quase 20% a mais que no mesmo período do ano anterior. No Nordeste o crescimento apresentado, tanto no mês de maio quanto no acumulado do ano são maiores que a média nacional. Dentre os estado do Nordeste, merecem destaque Sergipe, que apresentou crescimento de aproximadamente 315% no mês de maio, se comparado com o mesmo período do ano anterior. Fato que decorre do aumento das exportações de calcados sergipanos, especialmente destinadas ao Paraguai.

No acumulado do ano merece destaque o estado de Alagoas que aumentou suas exportações em 133%. Fato que se deu principalmente pelas exportações de outros aparelhos para filtrar ou depurar líquidos e o aumento considerável de Outros açúcares de cana, item tradicional na pauta do estado.

EXPORTAÇÕES DO NORDESTE (US$ – FOB)

  Jan/Mai 2017 Var % Acum. 2017/ Acum. 2016 Mai/17 Var % Mai 2017/ Mai 2016
BRASIL                    87.926.304.461 19,6 19.792.144.740 12,7
NORDESTE 6.648.322.640 30,4 1.577.074.128 28,2
      Bahia 3.035.441.067 4,1 739.718.624 5,0
      Sergipe 46.896.171 61,3 21.664.857 315,6
      Alagoas 476.786.894 133,3 50.980.011 12,1
      Pernambuco 824.815.402 97,8 173.634.538 33,1
      Paraíba 64.285.667 39,6 13.717.603 73,7
      Rio Grande do Norte 117.775.614 21,2 13.709.675 -11,4
      Ceará 824.259.288 109,0 205.355.394 154,2
      Piauí 130.198.039 68,7 61.343.848 81,7
      Maranhão 1.127.864.498 23,2 296.949.578 43,9

Fonte: MDIC/AliceWeb