Situação de fortes chuvas em Aracaju deixa população ilhada


O Estado de Sergipe vem recebendo grande quantidade de chuvas durante a semana e a previsão do serviço de meteorologia é que fique até amanhã,12. Muitos locais ficaram ilhados, casas alagadas, pessoas sem sem possibilidade alguma de locomoção. Em muitos grupos de WhatsApp vídeos, fotos e a realidade sendo mostrada.

No interior do estado a realidade não é muito diferente da capital. As barragens estão cheias, algumas chegando ao limite máximo da capacidade. Mas longe da Fake News divulgada hoje, 11, pela manhã e que despertou o pânico em muitas famílias, principalmente à população que mora no conjunto Santa Lúcia. Quando finalmente foi informado pelos órgãos oficiais, prefeitura de Aracaju e governo do Estado que ainda não havia a possibilidade de abrir comporta de barragem, conforme divulgava a notícia falsa.

O governo de Sergipe informou que em relação a segurança da estrutura das barragens, todas se encontram dentro da normalidade, sem riscos.

Governo

Reunião para monitoramento da situação das chuvas no Estado

Governo de Sergipe reuniu gestores no gabinete de situação para monitoramento de barragens e chuvas. Participaram da reunião a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade, Sedurbs, Companhia de Saneamento de Sergipe, Deso, Superintendência Especial de Recursos Hídricos e Meio Ambiente, Serhma, Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe, Defesa Civil do Estado e dos municípios de Aracaju, Nossa Senhora do Socorro e São Cristóvão e a Empresa Municipal de Obras e Urbanização, Emurb. A principal discussão da reunião girou em torno das situações das barragens do estado.

Barragem Poxim Açu

A Barragem do Poxim Açu, no município de São Cristóvão que atende a Grande Aracaju, está com 95,2% de sua capacidade de volume útil. É importante salientar que até o momento a barragem não verteu e não houve abertura da válvula dispessora, uma espécie de comporta, porém, com o volume de chuva esperado para as próximas 24 horas é torno de 50mm, há grande possibilidade do vertimento da barragem.

A Deso, informa que a Barragem do Poxim Açu vem cumprindo seu papel de retenção de água e a minimização de impacto de cheias, uma vez que armazenou todo o acúmulo de chuvas até o momento, que foi de 307 mm nos últimos dez dias, ultrapassando a média histórica para a Grande Aracaju, no mês de julho, 215mm.

Inundação Jabutiana

É importante esclarecer que a inundação que ocorre em Aracaju no bairro Jabutiana (Largo da Aparecida, Santa Lúcia, JK e Sol Nascente) em Nossa Senhora do Socorro (Parque dos Faróis) e no município de São Cristóvão (Jardim Universitário) ocorreu pelas cheias do Rio Poxim Mirim, e não da barragem do Poxim Açu, além da influência da amplitude da maré.

Defesa Civil

A Defesa Civil alerta à população que se o nível de água dentro das residências se elevar, é importante deixar o local e procurar abrigo em lugar seguro, além de ligar para os órgãos de segurança. Na capital, o telefone da Defesa Civil é o 199. Em Nossa Senhora do Socorro, 0800-2845367 e (79) 988348626. Os moradores de São Cristóvão devem ligar para o (79) 99975-4412. Em situações de emergência em qualquer lugar do estado, o contatar o 193. A Deso está com uma equipe de monitoramento constante na barragem do Rio Poxim Açu para avaliar o aumento do volume de água.
Barragens do interior do Estado

Barragem da Ribeira

Barragem João Alves, a da Ribeira, entre os municípios de Campo do Brito e Itabaiana – a população dos municípios de Itaporanga, São Cristóvão e localidades próximas à barragem deve ficar atenta ao nível da água; Jacarecica II, entre os municípios de Malhador e Riachuelo – Municípios em situação de alerta – Laranjeiras e Riachuelo;
Dionísio Machado, em Lagarto e Piauitinga, Salgado – municípios em atenção Salgado e Estância;
Jabeberibe, em Tobias Barreto, risco mínimo de vertimento que pode afetar a população.

 

Com informações da ASN

Anterior Governo Federal anuncia mudanças no eSocial
Próximo Procedimentos feitos por planos de saúde cresceram 4,1%

Não há comentário

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *