Sesc apresenta Sonora Brasil


Sociedade Musical União Josefense de Santa Catarina

O Sesc realiza de 09 a 12 de julho, o projeto Sonora Brasil, que nesta 20ª edição apresenta os temas Na Pisada dos Cocos e Bandas: formações e repertórios, desenvolvidos no biênio 2017/2018. Este ano Sergipe recebe a temática Bandas de Música com a participação de quatro grupos oriundos de Goiás, Bahia, Amazonas e de Santa Catarina. O projeto tem por finalidade trazer ao público expressões musicais pouco difundidas que integram o amplo cenário de expressões musicais brasileiras.

Com o propósito de recuperar repertórios originais, históricos ou recentemente compostos, o Sonora Brasil traz quatro formações distintas, sendo três representando os grupos tradicionais que se apresentam nas ruas e praças e um representando o segmento da música de concerto com repertório inspirado na sonoridade das bandas. São eles: Corporação Musical Cemadipe (GO), Banda Manauense (AM), Sociedade Musical União Josefense (SC) e Quinteto de Metais da UFBA (BA).

Segundo a diretora regional do Sesc, Adely Carneiro, o projeto também contempla ações de formação. Os músicos do Quinteto de Metais, todos professores da Universidade Federal da Bahia, estarão ministrando oficina de seus instrumentos e no encerramento do projeto haverá uma mesa redonda sobre as bandas de músicas no Estado, com a mediação do maestro Moisés Santos.

A temática traça um panorama das tradicionais bandas que, espalhadas por todo o Brasil, são reconhecidas como importantes instituições formadoras de músicos, responsáveis pela base da educação musical de grande número de instrumentistas que hoje integram orquestras e conjuntos de câmara.

Elas também são identificadas como parte da história de uma infinidade de cidades brasileiras, ocupando lugar de destaque na memória das pessoas. Têm origem no meio militar, de onde assimilaram características marcantes como o uso de uniforme, o repertório de marchas e a instrumentação, e são responsáveis pela criação de um gênero musical tipicamente brasileiro: o dobrado.

Mesmo tendo esta força como expressão cultural, com o passar do tempo a necessidade de adequação de repertórios ao gosto popular e às possibilidades técnicas e interesses dos seus integrantes fez com que repertórios tradicionais, compostos para formações originais, fossem desaparecendo, dando lugar aos arranjos de clássicos da música popular, de temas de filmes de cinema e de outras vertentes popularizadas nos meios de comunicação.

O acesso a programação é gratuito, inclusive, a participação nas oficinas.

Programação completa:

09/07 – segunda-feira  / 19h

Sesc Ler – município de Indiaroba

Corporação Musical CEMADIPE (GO)

10/07 – terça-feira

Sesc Centro / 10h

Oficina de instrumentos de sopro com músicos professores da UFBA

Apresentação – Quinteto de Metais da UFBA (BA) / 18h

11/07 – quarta-feira 

Sesc Socorro (Marcos Freire II)

Banda Manauense (AM) | 17h

12/07 – quinta-feira

Teatro João Costa | Centro Cultural de Aracaju

Mesa redonda: As Bandas de Música no Estado de Sergipe | 14h

Mediação: Maestro Moisés Santos

Banda de Música da Polícia Militar (SE) | 17h

Sociedade Musical União Josefense (SC) | 18h

 

Fonte: Sesc/SE

Anterior Banese Card e Banese realizam mutirão de negociação de dívidas em Socorro
Próximo CPI do Senado vota relatório dos cartões de crédito

Não há comentário

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *