SergipeTec, Recicli e Adema tratam sobre destinação ambientalmente adequada de resíduos eletroeletrônicos


Um dos benefícios de ter sua empresa ou projeto no Sergipe Parque Tecnológico (SergipeTec) é poder contar com a instituição para poder se inserir e fortalecer, a cada dia, no mercado de negócios tecnológicos. Pensando nisso, as equipes do SergipeTec, da Adema, Recicli, e dos consórcios públicos de Resíduos Sólidos do Agreste Central e da Grande Aracaju se reuniram para conversarem sobre as ações desenvolvidas por cada instituição. Em pauta: a coleta, destinação final – ambientalmente adequada – e as formas de licenciamento da operação de resíduos eletroeletrônicos.

A Recicli é uma startup instalada no SergipeTec e que atua com Reciclagem Industrial de Resíduos Sólidos Urbanos, de forma inovadora e sustentável, contribuindo para o desenvolvimento da Logística Reversa e da Economia Circular.

No registro, Brenno Barreto e Edmilson Andrade (presidente e assessor executivo da diretoria do SergipeTec); Sérgio Xaud (da Recicli); Gilvan Dias (presidente da Adema); e Evanilson Santana (do consórcio do Agreste Central) e Evaldino Calazans (do consórcio da Grande Aracaju).

Fonte: ASN
Anterior SergipeTec estimula empresários a participar de chamada pública
Próximo Governo emite licença de instalação para fábrica de cimento em Maruim

Não há comentário

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *