SergipeTec lança edital para seleção de empresas incubadas


O Sergipe Parque Tecnológico (SergipeTec) inova nas áreas de Ciência, Tecnologia e Inovação e lança o Edital de Fluxo Contínuo de Seleção de Empresas Incubadas. Nos próximos dias, será lançado também o Edital de Fluxo Contínuo de Seleção de Empresas Residentes. Ambos os Editais objetivam fomentar e desenvolver o empreendedorismo tecnológico, por meio da disponibilização do suporte necessário ao futuro empreendedor, visando à transformação de ideias em um plano de negócio. De acordo com o presidente do SergipeTec, Manoel Hora, o lançamento destes Editais, que são focados para os campos de Biotecnologia, Energias Renováveis e de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), visa oportunizar ao futuro empreendedor a verificação de viabilidade da ideia de produto ou de serviço, por exemplo, se tem público ou demanda no mercado e se existe, de fato, o negócio nele. “Algumas das vantagens da pré-incubação são: a ausência de custos [basta o empreendedor ter uma ideia de produto ou serviço de base tecnológica]; a orientação e direcionamento específicos para a adequada elaboração do plano de negócio; a possibilidade de interação com outros empresários do mesmo setor; a possibilidade de testar a ideia, antes de tirá-la do papel, mitigando, com isso, a possibilidade de falha”, explicou Manoel Hora. Para se inscrever, o interessado deve entregar o resumo da sua ideia em dois envelopes (Envelope A = Qualificação Técnica; e Envelope B = Habilitação), na recepção do Sergipetec, situada na Avenida José Conrado de Araújo, nº 731, Bloco 3, Pavimento Superior, Bairro Jardim Rosa Elze – São Cristóvão/SE. Telefones: 3257-3995 e 3257-2185; e-mail contato@sergipetec.org.br.

ARRECADAÇÃO FEDERAL CRESCEU 2,3% NO MÊS DE JUNHO, EM SERGIPE – A arrecadação de junho chegou a R$ 307,3 milhões, assinalando crescimento de 2,3%, quando comparado aos tributos recolhidos no mês de maio. Frente a arrecadação de junho de 2015 (R$ 304,7 milhões) foi observado um recuo real, considerando o efeito da inflação no período, medido pelo Índice Nacional de Preço ao Consumidor Amplo (IPCA), de 7,3%. No primeiro semestre desse ano, entre janeiro e junho, a arrecadação passou de R$1,8 bilhão, ficando 10,8% abaixo do registrado no mesmo período do ano anterior, variação em termos reais. A principal fonte da arrecadação foi a Receita Previdenciária que somou R$ 137,7 milhões, responsável por aproximadamente 44,8% do total arrecadado. Em seguida, se destacou a arrecadação do Imposto de Renda (IR) que alcançou R$ 63,2 milhões, compreendendo 20,6% do arrecadado, aproximadamente. Para o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), a soma foi de R$ 5,8 milhões, ficando 13,6% maior que o arrecadado no mês de maio de 2016. Na comparação anual (junho/2015) também foi observado crescimento da arrecadação do IPI, ficando 9,1% maior, variações em termos reais, ou seja, considerando o efeito da inflação do período. No primeiro semestre desse ano, a arrecadação com IPI já ultrapassou os R$ 33 milhões. O recolhimento da Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Cofins) ficou em R$ 44,8 milhões, já o recolhimento da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) chegou a R$ 12 milhões.

SELEÇÃO PARA VAGA DE COORDENADOR DE UNIDADE EM NEÓPOLIS – O Instituto Nordeste Cidadania realizará processo seletivo para a função de coordenador de unidade do Programa Agroamigo para cidade de Neópolis. Os candidatos devem ter maioridade, superior completo, experiência em gestão de equipes; rotinas administrativas, vendas, cobrança, negociação e conhecimento em informática. O salário base é de R$ 1.036.47, gratificação de função de R$ 2.094,79 mais remuneração variável, além de um pacote de benefícios (plano de saúde médico/odontológico, auxílio alimentação e cesta básica (R$ 702,70), seguro de vida, previdência privada, auxílio creche, treinamentos internos e externos. Para participar da seleção, os interessados deverão enviar currículos no período até a quarta-feira, 10, para o e-mail rh_agro_se@inec.org.br. Outras informações no 2107-5628 ou www.inec.org.br.

CRÉDITO IMOBILIÁRIO BANESE FINANCIA ATÉ 90% DO IMÓVEL – O Banco do Estado de Sergipe (Banese) está participando da II Feira de Imóveis da Associação dos Dirigentes das Empresas do Mercado Imobiliário de Sergipe (Ademi-SE), que teve início na quarta-feira, 3, e prossegue até este sábado, 6, no Iate Clube de Aracaju. O Banese mantém um estande no local da Feira para atender aos interessados em empréstimo para a compra dos imóveis colocados à venda pelas construtoras e imobiliárias participantes do evento. Durante os quatro dias da Feira, que funcionará as 20 horas, mais de dois mil imóveis estão sendo oferecidos pelas empresas. E a carteira de Crédito Imobiliário do Banese, segundo o superintendente de Crédito do banco, Wesley Teixeira Cabral, financia até 90% do valor do imóvel, com prazo de pagamento de até 35 anos e uma das melhores taxas do mercado. “O Banese oferece taxas exclusivas com o máximo de vantagens”, garantiu Wesley Cabral, que representou o presidente do banco, Fernando Mota, na abertura da II Feira da Ademi. Durante o evento, lembrando que o Banese também participou da I Feira da Ademi, realizada no ano passado, o superintendente ressaltou: “Mais uma vez o Banese mostra que está presente na vida dos sergipanos, ajudando a movimentar a economia de Sergipe e a gerar emprego e renda no Estado”.

CONCESSÃO DE CRÉDITO CRESCEU 3,9% NO PRIMEIRO SEMESTRE DO ANO – As operações de crédito, em Sergipe, em junho, ultrapassaram os R$ 18,4 bilhões. Na comparação com o mês de maio a concessão de crédito teve um leve aumento de 0,5%. Já no comparativo com o crédito concedido no mês de junho de 2015, observou-se alta de 3,7%. Com os dados de junho, a concessão total de crédito no estado fechou o primeiro semestre com expansão de 3,9%, movimentando R$ 109,7 bilhões. As operações de crédito de pessoas físicas passaram de R$ 12,3 bilhões, assinalando crescimento de 7,1%, quando comparado com o mesmo mês do ano passado. Em relação ao mês anterior, maio último, verificou-se elevação também foi de 0,5%. No primeiro semestre do ano corrente, o crédito concedido à pessoa física cresceu 8,2% e ultrapassou os R$ 73,2 bilhões. Por sua vez, o crédito concedido para as pessoas jurídicas caiu 2,6% em relação ao volume de crédito de junho do ano passado, movimentando pouco mais de R$ 6 bilhões. No entanto, em relação ao quinto mês do ano, houve acréscimo de 0,5%. Nos seis primeiros meses de 2016, o volume de crédito concedido às empresas sergipanas recuou 3,8% em relação ao mesmo intervalo do ano passado.

Anterior Brasil - Reservas internacionais são de US$ 376,7 bilhões
Próximo Crédito pode amenizar crise no setor da construção

Não há comentário

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *