Produtores rurais participam de missão técnica


Sergipanos foram trocar experiências com criadores de gado de Alagoas e conhecer técnicas que auxiliam o aumento da produção de leite

Vinte e nove produtores rurais atendidos pelo Projeto Sertão Empreendedor, além de técnicos do Sebrae e do Senar, participaram de uma missão técnica aos municípios de Monteirópolis e Batalha, em Alagoas. A visita serviu para viabilizar a troca de conhecimentos entre os criadores de gado dos dois estados, além de apresentar aos sergipanos técnicas que auxiliam o aumento da produção de leite nas propriedades.

Em Monteirópolis o grupo conheceu a infraestrutura e o sistema de manejo dos animais utilizado na Fazenda São Luís, cujo rebanho é responsável pela produção diária de cerca de cinco mil litros de leite. Já na cidade de Batalha os criadores visitaram a unidade comandada pelo empresário Luiz Otávio, que diariamente comercializa 500 litros do produto junto aos laticínios da região

De acordo com o gestor do Sertão Empreendedor, Luís Nakanishi, os encontros foram fundamentais para o grupo ampliar os conhecimentos sobre a atividade, criando assim a expectativa de melhoria de processos e o aumento da produção leiteira nas pequenas propriedades. “Agora iremos ampliar o suporte a esses empreendedores por meio de consultorias com técnicos, veterinários e zootécnicas disponibilizadas pelo Sebraetec. A ideia é criar todas as condições necessárias para fortalecer essa atividade, contribuindo assim para o desenvolvimento dos municípios atendidos pelo projeto”.

Edital Sindicab – Divulgação do resultado das eleições quadriênio 2018/2022

Sertão Empreendedor

 É uma ação desenvolvida pelo Sebrae e Senar para ajudar os criadores de gado leiteiro a superar os problemas causados pela seca. A proposta é oferecer assistência técnica e capacitações gerenciais aos produtores para auxiliá-los a tornar a atividade mais rentável mesmo nos momentos de maior dificuldade.

Em Sergipe, a iniciativa já beneficia 140 produtores das cidades de Nossa Senhora da Glória, Porto da Folha, Poço Redondo, Canindé do São Francisco, Frei Paulo, Carira e Ribeirópolis. Além do apoio técnico, também foram criadas unidades demonstrativas em cada uma das cidades para facilitar o repasse dos conhecimentos a outros criadores.

Na segunda etapa do projeto, outros 140 empreendedores do semiárido serão contemplados com as ações.

Ascom Sebrae

 

Anterior Entrada de dólares supera saída em US$ 8 bilhões em janeiro
Próximo Brasil está entre países com alíquota mais alta de IR para empresas

Não há comentário

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *