Produtividade do trabalhador brasileiro voltou aos anos 1950


Wide Angle View Of Busy Design Office With Workers At Desks
Imagem: Divulgação

Dados levantados no Conference Board, pelo pesquisador Fernando Veloso, do Instituto Brasileiro de Economia (Ibre), da Fundação Getúlio Vargas (FGV), revelou que para produzir uma peça são necessários quatro trabalhadores brasileiros, enquanto que nos Estados Unidos somente um trabalhador consegue produzir o mesmo produto. Segundo o pesquisador essa é a pior relação entre os países desde a década de 1950.

Na avaliação do Presidente da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES), Eduardo Prado de Oliveira, “a baixa produtividade brasileira evidencia o quanto é difícil produzir no país, visto que diversos fatores negativos contribuem para a perda de competitividade do setor produtivo, traduzindo-se em queda no padrão de vida de toda a sociedade”.

Ainda segundo a pesquisa um trabalhador brasileiro era capaz de produzir US$ 29.583 em 2015, enquanto que um trabalhador dos Estados Unidos produzia US$ 118.826. Nos anos 1980, pouco mais de dois trabalhadores brasileiros produziam o mesmo que um norte-americano. No entanto, essa relação foi se tornando pior ao passar dos anos, apenas com uma melhora na abertura comercial dos anos 1990, mas que foi suplantada posteriormente.

Para a Fies, o setor produtivo brasileiro vem sofrendo com um cenário econômico adverso, enfrentando dificuldades em aumentar sua produtividade. Diante desta constatação o Sistema Indústria tem dialogado constantemente com o governo, apresentando diversas propostas para implantar melhores práticas de “Educação para o Mundo do Trabalho”, que permitiria ao país reverter esta situação no médio e longo prazo.

Fies Sergipe

Anterior Preço médio da gasolina vendida em Sergipe recuou em junho
Próximo Copom: Banco Central passa a divulgar taxa Selic apenas pela internet

Não há comentário

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *