Iogurte dos vikings é nova tendência de consumo nos EUA


Rico em proteína, com pouco açúcar e textura espessa, o skyr, iogurte típico da Islândia, está em alta em mercados do exterior. Nos Estados Unidos, as vendas subiram 24% em 12 meses até fevereiro deste ano, movimentando no período US$ 173,9 milhões, de acordo com dados Nielsen.

O avanço na procura pelo iogurte skyr é um alento para o mercado de lácteos norte-americano e pode indicar tendência a aparecer em breve no Brasil. Nos Estados Unidos, a última grande onda havia sido a ascensão meteórica do iogurte grego, que mudou o cenário de anos com demanda desaquecida na categoria, no entanto o desempenho já não tem sido o mesmo. “O iogurte grego foi um sopro de vida na categoria, mas houve pouca inovação desde que foi introduzido”, analisa Darren Seifer, analista do setor de alimentos e bebidas da empresa de pesquisas NPD Group.

Apesar do forte crescimento, o skyr segue sendo considerado um produto de nicho. Dúvidas ainda pairam a respeito de seu potencial para alavancar as vendas totais da categoria de iogurtes. Quem torce muito por isso são os produtores de leite, afinal para produzir cada litro do iogurte islandês, são necessários quatro litros de leite, ou seja, quatro vezes mais do que no iogurte tradicional.

 

Fonte: SA Varejo

Anterior Prefeitos choram de barriga cheia
Próximo Indústria gráfica realiza ciclo de palestras

Não há comentário

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *