Indústria dos EUA cria coalização sobre proteção de dados


Cinco das entidades da indústria de publicidade dos Estados Unidos se uniram para criar a “Privacy of America”, uma coalização que visa influenciar o Congresso na criação e uma legislação federal sobre a privacidade de dados de consumidores.

As entidades – entre as quais estão a Association of National Advertisers, Digital Advertisigng Alliance, Interactive Advertising Bureau e Network Advertising Initiative- pretendem acelerar os legisladores para a criação e diretrizes federais a respeito do uso de dados pela indústria do marketing no país.

O limite para a criação de novas diretrizes para o uso de dados é 2020, quando entra em vigor o texto da Lei Geral de Proteção de Dados elaborado pelo estado da California. O receio das entidades que representam a indústria publicitária nos Estados Unidos é não conseguir que o Congresso faça uma legislação em âmbito federal, permitindo que cada Estado adote suas próprias regras para o uso de dados dos consumidores. Caso isso aconteça, os anunciantes acreditam que seria prejudicial para as marcas e também para as empresas de tecnologia.

“Podemos acabar com uma colcha de retalhos de leis de 50 estados, que iria perturbar a experiência online dos norte-americanos de forma profunda e privá-los do acesso ao conteúdo e serviços dos quais eles desfrutam diariamente”, disse Dave Grimaldi, vice-presidente executivo de política pública do IAB dos Estados Unidos.

Empresas como Google, Facebook, AT&T, Hearst, Condé Nast, Disney, CBS e Amazon estão representadas por entidades comerciais nessa coalização.

Com informações do Advertising Age/ Meio & Mensagem

Anterior Jucese empossa novo Colégio de Vogais
Próximo Piauí decreta estado de emergência com caso de Peste Suína Clássica

Não há comentário

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *