Governo dialoga com representantes de postos sobre ICMS do Gás veicular 


O Governo do Estado, por meio da Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (Sedetec) e da Sergas, iniciou as tratativas para operacionalização da redução do Imposto sobre Circulação de Mercadorias (ICMS) para o Gás Natural Veicular (GNV), na manhã desta quinta-feira (12). A reunião contou com representantes do Sindicato dos Postos e empresários da área. O objetivo do Estado é que a redução seja repassada, efetivamente, para os usuários. A medida foi anunciada pelo governador Belivaldo Chagas na última segunda-feira (09).

Segundo o presidente da Sergas, Valmor Barbosa, os postos têm sido corretos nas reduções que ocorreram ao longo do ano, por isso a reunião é extremamente significativa para que, com a redução do ICMS, o diálogo entre todos os envolvidos esteja alinhado. “Com a redução anunciada, poderemos diminuir em até 9% no preço do gás ao consumidor, de forma que todos possam ganhar, tanto o posto, praticando todos os seus custos, como a Sergas, e principalmente os usuários do GNV”, explicou.

Sergipe conta hoje com uma frota de mais de 400 mil carros, dos quais cerca de 21 mil são convertidos para GNV. De acordo o secretário do Desenvolvimento Econômico, José Augusto Carvalho, o objetivo do Estado com a redução da alíquota é, também, aumentar o consumo do gás. “Além do benefício social, consequentemente, aumentaremos o volume de vendas da Sergas, afinal vamos atingir uma enorme frota, o que pode significar ainda um aumento no número de carros utilizando o GNV”, frisou.

Postos comemoram

O secretário executivo do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo no Estado de Sergipe (Sindpese), Maurício Cotrim, o representante do Sindicato dos Postos de Combustíveis, José de Faro, e o diretor geral da Rede Presidente, Sandro de Miro, falaram dos benefícios oportunizados pela medida anunciada.

“A sensibilidade do Governo em atender este pleito vem em um momento oportuno, pois com o aumento do preço da gasolina, temos que estimular o GNV. Para gente, a redução vai ser imediata, pois o revendedor assumiu o compromisso de que a partir do momento que o Governo fizer a redução, essa redução será na mesma proporção para as bombas, então a população pode ficar tranquila de que esse preço vai chegar para o consumidor”, disse Maurício Cotrim.

O representante dos postos, José de Faro, também reforçou que toda a redução será repassada aos consumidores. “Este é um interesse da classe e um novo fomento, pois o setor estava um pouco sufocado e precisando de um impulso extra. Vemos positivamente esse posicionamento do Governo, que é incentivar um setor que estava paralisado, pois durante algum tempo a retração foi grande, voltou a ter um pequeno crescimento e, com essa nova realidade, o consumo agora crescerá de uma forma mais definitiva”, pontuou.

Fonte:
Anterior Repasse do FPE para Sergipe registrou aumento de 33,8% em novembro
Próximo Atividade econômica cresce 0,17% em outubro, diz BC

Não há comentário

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *