Festival vai celebrar a identidade sergipana


Celebrar o orgulho de ser sergipano e apresentar ao público a riqueza da nossa gastronomia, das manifestações artísticas e o talento dos empreendedores criativos. É com esses objetivos que o Sebrae irá realizar, de 24 a 27 de outubro, no Parque da Sementeira, o I Festival da Sergipanidade.

A ideia é reunir em um só lugar empresários do ramo de alimentação, produtores rurais, artesãos e artistas para divulgar os elementos que caracterizam a identidade sergipana. O Festival contará com uma feira gastronômica, local onde catorze empreendimentos que integram o Polo Gastronômico Sergipe comercializarão pratos inovadores produzidos com insumos regionais.

Além disso será montado um espaço para exposição de produtos da agricultura familiar, itens típicos da culinária local – como a castanha de caju, o aratu e o queijo coalho – e novidades, como o vinho produzido em Canindé de São Francisco. Nesse mesmo espaço será realizado ainda um Encontro de Negócios entre os empreendedores responsáveis pelos produtos e empresários interessados em adquirí-los.

Na arena montada no Parque da Sementeira o público terá ainda a oportunidade de visitar o Estande da Economia Criativa e conhecer artigos artesanais e trabalhos manuais, acompanhando in loco a produção de várias dessas peças.

“Queremos mostrar que o nosso estado é rico em atrativos e ao mesmo tempo fomentar diversas cadeias produtivas. A meta também é proporcionar a criação de um novo produto turístico que seja capaz de atrair no futuro visitantes de outros estados”, destaca o diretor Técnico do Sebrae, Emanoel Sobral.

Aulas com chefs

O Festival da Sergipanidade contará ainda com uma área para a realização de aulas shows com chefes de cozinha locais, como Júnior Torres (Casa Paralelo), Suellen Lima (Mostarda BarBistrô) e François Ozanne (Alma Bistrot) e os nacionais, como Jimmy McManis, o “Jimmy Ogro”, Chef Val e Márcia Barbosa, integrantes do Programa Mais Você, da TV Globo, Ciça Roxo, Toninho do Momo, Ana Bueno, Claudemir Barros e Andrea Panzacchi.

Ao lado de empresários do Polo Gastronômico, todos eles irão preparar receitas com produtos tipicamente regionais. Esses pratos também serão comercializados nos restaurantes por um período de 30 dias após o encerramento do evento.

Para divulgar a cultura sergipana serão promovidas diariamente apresentações de grupos folclóricos e shows com artistas de seis municípios.

O Dia da Sergipanidade

O Dia de Sergipanidade, celebrado no dia 24 de outubro, faz referência à data em que a população local comemorou a chegada da Carta Régia que emancipou o estado, politicamente, da Bahia, em 1824. O decreto que confirma a autonomia do território foi assinado no dia 8 de julho de 1920, mas por questões políticas o documento só desembarcou em solo sergipano dia 24 de outubro de 1824.

Segundo o historiador Luiz Antônio Barreto, o conceito de sergipanidade faz referência ao conjunto de traços típicos, a manifestação que distingue a identidade dos sergipanos, tornando-o diferente dos demais brasileiros, embora preservando as raízes da história comum. Dessa forma, ele inspira condutas e renova compromissos, na representação simbólica da relação dos sergipanos com a terra, e especialmente com a cultura, e tudo o que ela representa como mostruário da experiência e da sensibilidade.

 

Fonte: Sebrae/SE

Powered by Rock Convert
Anterior Por que é fundamental estimular o empreendedorismo feminino?
Próximo Compra de mídia alcançou R$ 3,8 bilhões no 1º trimestre, diz Cenp-Meios

Não há comentário

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *