Coronavírus: é seguro comprar produtos importados da China?


Com medidas cada vez mais rígidas para tentar conter a infecção, autoridades chinesas trabalham incansavelmente para impedir que o coronavírus, originário da província de Hubei, se espalhe pelo mundo.

As preocupações não estão restritas aos países que sofrem com casos confirmados. Sites de compras internacionais, bastante populares em vários lugares do mundo, principalmente no Brasil, enfrentam a desconfiança de que produtos encomendados da China possam conter o vírus. Para responder essa questão, a Direção-Geral da Saúde (DGS), autoridade de saúde do governo de Portugal, comentou sobre o assunto.

De acordo com a DGS, o coronavírus não sobreviveria por longos períodos em objetos – considerando que as encomendas demoram de um a três meses para chegar ao Brasil, por exemplo. Segundo estudos recentes, o vírus consegue sobreviver por até cinco dias em materiais como madeira, papel e plástico. O tempo de vida dependerá do tipo de material em que o coronavírus estiver alojado.

De qualquer forma, devido aos longos períodos para que as encomendas cheguem por aqui, estaremos livres de contrair a doença por comprar os itens – muitas vezes duvidosos – vendidos nos sites de importação. Por isso, podemos continuar comprando produtos vindos da China – mesmo sabendo que o prazo de entrega é tão longo, que é possivel que eles cheguem por aqui depois de o surto de coronavírus ter sido controlado.

 

Via: PPLWare

Anterior Experimento chinês pode abrir as portas para a 'internet quântica'
Próximo Facebook ainda pretende lançar satélites

Não há comentário

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *