Configuração do Facebook protege fotos de reconhecimento facial


Recentemente, o The New York Times divulgou um relatório mostrando que a empresa Clearview AI pegou mais de três bilhões de imagens, de milhões de sites, incluindo o Facebook. As fotos foram usadas para criar um aplicativo de reconhecimento facial. As técnicas utilizadas pela empresa violam os termos de serviço de vários portais, mas não impediu que eles o fizessem. Não é possível recuperar as imagens já coletadas, mas existem formas de evitar que novas fotos sejam selecionadas, principalmente no Facebook.

Para se proteger na rede social é simples. Basta acessar as configurações, entrar em privacidade e desativar a opção “você deseja que mecanismos de pesquisa fora do Facebook se vinculem ao seu perfil?”. Com essa alteração, empresas como a Clearview AI não conseguem coletar as imagens.

Porém, essa não é a única forma de se proteger na rede social. O site possui uma série de configurações que asseguram uma melhor privacidade. Isso incluiu alterar “quem pode ver suas futuras postagens?” para “apenas amigos”, mudar a opção “limitar postagens anteriores” para colocar tudo que já foi postado anteriormente para amigos e garantir que somente o usuário possa ver sua lista de amigos. Isso impede qualquer possível fraude e vinculação de terceiros. Também é possível restringir quem pode encontrar seu perfil utilizando endereço de e-mail ou número de telefone.

Mais algumas mudanças podem ser feitas na configuração “linha do tempo e marcação”. Nessa seção é possível permitir que apenas amigos consigam ver o que outras pessoas postam em sua linha do tempo e as postagens nas quais o usuário foi marcado. Uma mudança que não vai evitar que roubem as informações, mas que fornece um pouco mais de controle da imagem, é ativar a análise de marcação, para permitir ou não que essas postagens apareçam na linha do tempo.

Uma última mudança que, apesar de não impedir que as empresas peguem informações, mas garante controle sobre as publicações, é permitir quem pode seguir o perfil em “publicações públicas”. Também é possível controlar quem pode comentar nas postagens e quem interage com elas.

O Facebook é apenas um dos sites em que as pessoas compartilham dados e informações pessoais. Portanto, é interessante mexer nas configurações de todas as redes sociais ativas. É impossível impedir completamente que suas informações parem em bancos de dados. Porém, é necessário entender que existem maneiras de proteger os dados.

 

 

Fonte: Life Hacker/ Olhar Digital

Anterior Fusões em mídia e tecnologia são as mais rentáveis
Próximo Concursos Federais: Orçamento de 2020 prevê 51,3 mil vagas

Não há comentário

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *