Compra de mídia alcançou R$ 3,8 bilhões no 1º trimestre, diz Cenp-Meios


American dollar symbol standing on wood surface in front of a graph. Selective focus. Horizontal composition with copy space.

O Conselho Executivo das Normas-Padrão (Cenp) cumpriu o planejamento de aumentar o painel das agências participantes do Cenp-Meios, projeto que visa mapear o investimento em mídia no mercado brasileiro. O painel, que teve início em 2017 com a participação de 75 agências – e que em 2018 conseguiu a obtenção de informações de 78 agências – agora, apresenta o primeiro panorama de 2019 com a participação de 214 agências de publicidade.

Com essa ampliação da amostra, o Conselho pretende tornar o Cenp-Meios um retrato mais fiel da movimentação financeira da indústria de publicidade do País. O Cenp coletou as informações de compra de mídia de todas essas agências e, nesta quinta-feira, 17, divulgou o painel relativo à compra de mídia no Brasil no primeiro trimestre do ano.

De acordo com os dados do Cenp-Meios, os investimentos feitos nos veículos de comunicação nos meses de janeiro, fevereiro e março de 2019 totalizaram R$ 3.792,174 bilhões. Pela diferença da amostra de agências participantes – e pelo fato de o Cenp-Meios não ter fornecido uma análise do primeiro trimestre de 2018, não há como fazer um comparativo direto entre o volume de compra de mídia do primeiro três meses de 2019 com o mesmo período do ano anterior.

Em relação aos meios que mais angariam verbas publicitárias, A TV aberta segue da liderança, recebendo 54,7% do total de investimentos direcionados aos meios no início de 2019. Na sequência vem a Internet, com 19,1% do total das verbas. Pela primeira vez, o Cenp-Meios destrinchou o montante direcionado ao meio e subdividiu os investimentos em cinco diferentes formatos, para fornecer uma melhor compreensão acerca da distribuição das verbas no ambiente online (veja no gráfico). Depois da internet, os meios que mais receberam verbas dos anunciantes no período foram a Mídia Exterior/out-of-home (11,4%); TV por assinatura (6,6%); Rádio (4,6%), Jornal (2,6%); Revista (0.8%) e Cinema (0,3%).

(Crédito: Divulgação)

Dados anteriores
Em 2018, quando o painel era construído com base nas informações de 78 agências, o Cenp-Meios reportou uma compra de mídia no total de R$ 16,5 bilhões, o que representava uma oscilação positiva de 0,57% em relação ao ano de 2017.

Anterior Festival vai celebrar a identidade sergipana
Próximo Sergipe registrou saldo positivo de 3.477 vagas de emprego, em setembro

Não há comentário

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *