Cinco dicas de gastos que podem ser eliminados durante a crise


O isolamento social imposto pela crise do Coronavírus fez com que muitas empresas sofressem uma perda expressiva do seu volume de vendas ou tivessem que fechar as portas provisoriamente, afetando diretamente o fluxo de caixa. Diante desse cenário a principal preocupação dos donos de pequenos negócios é como manter a saúde da sua empresa. Cortar gastos com planejamento e assertividade nem sempre é uma tarefa fácil.

Pensando nisso, o Sebrae elaborou cinco dicas práticas, criadas por analistas e consultores especializados em finanças e negócios.Confira:

1-      Dívidas

É hora de renegociar todos os pagamentos da empresa. Caso tenha alguma conta pendente esse é o momento oportuno para entrar em contato com os credores e verificar as novas condições de pagamento.  O Governo Federal tomou algumas medidas para ajudar empresários durante a pandemia. Algumas delas foram a prorrogação do pagamento de dívidas e a ampliação do acesso ao crédito do BNDES. Além disso, instituições bancárias aumentaram por mais 60 dias o prazo do pagamento de dívidas e empréstimos para micro e pequenas empresas. Isso significa que você tem um tempo maior para organizar as suas despesas.

2 – Produtos

Reavalie seu estoque, analise o que tem vendido mais e o que tem saído menos. Com isso irá entender o que deve ser mantido e quais podem não ser renovados, pois não estão gerando receita. Mantenha o que realmente faz uma diferença positiva no seu caixa. Lembre-se de que um estoque variado funciona apenas quando o consumidor tem um poder maior de compra ou quando está mais disposto a conhecer novos produtos, o que não acontece durante uma crise.

3 – Redes sociais

Estar no ambiente online é o novo normal, porém veja se as publicações impulsionadas estão dando o retorno esperado. Se o valor gasto com anúncios em redes sociais não está prosperando, corte esse gasto. Invista em outras estratégias gratuitas como publicações diárias, relacionamento direto com cliente com respostas personalizadas e otimização dos posts com palavras mais buscadas no Google. Lembre-se que é o momento de trabalhar com qualidade, e não com quantidade.

4 – Bancos diversos

Você tem apenas um CNPJ e várias contas bancárias? Avalie se vale a pena, afinal todo banco cobra taxas, e na maioria das vezes elas são despesas que podem ser facilmente cortadas. A sugestão é ter relacionamento com apenas um ou dois bancos, já que isso facilita acompanhar todas as taxas e tarifas cobradas e até mesmo evitar gastos. Os bancos digitais apresentam vantagens nesse sentido. Além de taxas reduzidas ou nulas, são seguros e oferecem atendimentos em diferentes canais.

5- Investimentos

Você tem algum tipo de investimento? É bom reduzir os aportes e pensar em criar uma reserva de emergência. Não é o caso de deixar de lado as suas aplicações, mas sim de poder contar com uma liquidez maior para quando precisar cobrir alguma emergência.

 

Fonte: Sebrae

Anterior Número de brasileiros repatriados chega a 21 mil, diz ministro
Próximo Boletim Focus: Mercado financeiro prevê queda de 4,11% na economia este ano

Não há comentário

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *