Balança Comercial de Sergipe apresenta superávit pelo segundo mês consecutivo​​​​​​​


No último mês de julho, as exportações somaram US$ 10,4 milhões, valor mais alto de 2016 e que superou o mês de junho em 20,5%/ | Foto: Arquivo/ASN

No último mês de julho, as exportações somaram US$ 10,4 milhões, valor mais alto de 2016 e que superou o mês de junho em 20,5%

Pela segunda vez consecutiva este ano, a balança comercial de Sergipe apresentou superávit. No último mês de julho, as exportações somaram US$ 10,4 milhões, valor mais alto de 2016 e que superou o mês de junho em 20,5%. O valor também apresentou uma alta de 50,6% no comparativo com o mês de julho do ano passado. A análise, que foi feita com base nos dados divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, destaca que no acumulado do ano as exportações somam US$ 48,1 milhões, valor 19,8% superior ao resultado do mesmo período de 2015, conforme informações divulgadas pelo analista de Comércio Exterior da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec), Caio Lucas de Moura Morais.

Pela análise da pauta, pode-se observar que o setor de sucos liderou as exportações sergipanas em julho. “O suco de laranja congelado, principal produto de exportação no estado, somou no mês US$4,2 milhões, resultado 65,5% superior a junho. Entretanto, na comparação com julho de 2015, o valor somado no ano corrente apresenta uma retração de 1,6%”, analisou Caio Lucas ao destacar que as exportações representaram 40,3% do total do mês e os  compradores foram os Países Baixos (93,4%), Rússia (3,9%), Chile (1,7%) e Canadá (1%).

De acordo com a análise, o segundo produto mais exportado por Sergipe no mês de julho foi o suco de abacaxi, que correspondeu por 21,3% do total da pauta. A novidade do mês foi a exportação de uréia, que ficou com a terceira posição. “O item, que não era exportado desde junho de 2005, somou US$1 milhão e correspondeu por 9,7% do total. O México foi responsável pela compra de 100% do valor exportado”, afirmou ao observar que no total foram exportados 44 produtos, como alimentos em geral, café, calçados, tecidos, ladrilhos de cerâmica, cosméticos, entre outros.

Já no quesito importações, no mês de julho foi somado um montante de US$ 10,2 milhões. “Se analisada a série histórica (2011-2016) para o mês, nota-se que em 2016 as importações apresentaram o resultado mais baixo do período. Foram importados 169 produtos diferentes, com destaque para os bens intermediários e de capital”, afirmou ao destacar que Sergipe importou de 42 mercados diferentes, sendo que os dez principais, responsáveis por 83,1% das importações: Estados Unidos, Marrocos, China, Países Baixos, Itália, Alemanha, Egito, Índia e Argentina.

Incentivo

O secretário da Sedetec, Chico Dantas, pontua que o Governo de Sergipe tem procurado apoiar a inserção internacional das empresas locais, especialmente as micro, pequenas e médias empresas. “A Secretaria procura articular ações com parceiros que possam, de forma clara, simples e direta, apresentar informações básicas sobre os temas de legislação, acordos, promoção comercial, estatísticas, além de outros temas de grande relevância para a alavancagem do comércio exterior sergipano” disse, ao concluir que a perspectiva é de que o Estado consiga ampliar ainda mais suas exportações.

Ascom Sedetec

Anterior Cerca de 8 mil trabalhadores, em Sergipe, ainda não sacaram o Abono Salarial ano-base 2014
Próximo Imprensa internacional destaca projeto que capacita artesãs sergipanas

Não há comentário

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *