ANA reduz vazão de Sobradinho e Xingó


Thiago Oliveira e Ricardo Lacerda

Os reservatórios de Sobradinho, na Bahia, e Xingó, entre Alagoas e Sergipe – ambos no rio São Francisco – estão autorizados pela Agência Nacional de Águas (ANA) a liberar uma média mínima diária de 550m³/s de água, o menor patamar já adotado em ambos os reservatórios. Na operação, a Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) também poderá adotar uma defluência mínima instantânea (a cada medição) de 523m³/s. Estas novas regras valem até 30 de novembro. Para operar nesse nível, a empresa aguarda ainda o aval do Ibama. A medida busca preservar os estoques de água dos reservatórios da bacia do rio São Francisco até o final do período seco e início do próximo período chuvoso, que costuma acontecer a partir de dezembro, devido ao agravamento das condições hidrológicas e de armazenamento de água na bacia, a qual tem registrado chuvas abaixo da média desde 2012.

Emprego formal sobe no Nordeste em junho – Segundo os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Previdência Social, para junho de 2017, o Brasil criou 9.821 vagas de emprego no mercado de trabalho. O setor agropecuário foi o principal responsável pelo dado positivo, sendo o único setor a gerar número considerável de vagas uma vez que os demais setores apresentaram saldo negativo. No acumulado do ano (janeiro a junho) o Brasil apresenta saldo positivo em 67.358 novos empregos gerados. Dentre os estados do Nordeste, apenas Bahia (-1.290) e Alagoas (-156) não apresentaram saldo positivo no mês de referência. Pernambuco (2.726), Maranhão (1.531), Piauí (712) e Sergipe (634) foram os maiores geradores de emprego no mês.

Saldo de Empregos nas Regiões Brasileiras e Estados do Nordeste (Junho 2017)

Unidade da Federação Junho Acumulado

Janeiro a Junho

Brasil 9.821 67.358
Sul -14.620 46.662
Sudeste 9.273 67.414
Centro-Oeste 8.340 62.025
Norte 1.847 -12.413
Nordeste 4.981 -96.330
       Maranhão 1.531 -4.233
       Piauí 712 1.272
       Ceará 133 -14.486
       Rio Grande do Norte 453 -4.804
       Paraíba 238 -10.140
       Pernambuco 2.726 -31.433
       Alagoas -156 -32.933
       Sergipe 634 -5.719
       Bahia -1.290 6.146

Fonte: MTE/caged

Empresa Hapvida investe R$ 27 milhões em Pernambuco – A rede cearense Hapvida expande em Pernambuco. Com um investimento de mais de R$ 27 milhões, o grupo entrega a nova torre do Hospital Ilha do Leite, na região central do Recife, e passa a realizar duas mil internações e, em média, 1,2 mil cirurgias mensais. O prédio tem 10 mil metros quadrados e 170 novos leitos, totalizando mais de 200 leitos de internação em toda a unidade.

Empresários chineses visitam Ilhéus – Empresários chineses e autoridades do comércio externo da China estiveram em Ilhéus para conhecer a Zona de Processamento de Exportação (ZPE) e o Porto de Malhado. O objetivo é construir, num futuro próximo, mecanismos que possibilitem a vinda de empresas chinesas para Bahia.

Pesquisa de Serviços de Hospedagem 2016 – Em 2016, havia 31,3 mil estabelecimentos de hospedagem no país, com 1 milhão de unidades habitacionais (suítes, quartos, chalés) e 2,4 milhões de leitos. Entre esses estabelecimentos, 47,9% eram hotéis, 31,9% eram pousadas e 14,2% eram motéis. Os dados são da Pesquisa de Serviços de Hospedagem (PSH) 2016, realizada pelo IBGE em convênio com o Ministério do Turismo, para levantar os principais aspectos da rede hoteleira do Brasil.

 Oferta de Serviços de hospedagem

Região Estabelecimentos de hospedagem Unidades habitacionais Leitos disponíveis
Brasil   31 299  1 011 254  2 407 892
Região Sul   5 457   181 195   434 817
Região Sudeste   13 093   442 989  1 038 391
Região Centro-Oeste   3 399   108 731   261 589
Região Norte   1 967   58 794   134 274
Região Nordeste   7 383   219 545   538 821
Maranhão    531   16 109   36 292
Piauí    376   8 802   20 819
Ceará   1 162   31 983   81 043
Rio Grande do Norte    669   20 845   52 807
Paraíba    381   12 186   27 856
Pernambuco    978   32 076   77 450
Alagoas    449   13 665   31 974
Sergipe    285   9 340   21 719
Bahia   2 552   74 539   188 861

Fonte: IBGE

Teresina é o grande destaque na variação percentual. Nos últimos cinco anos, a capital do Piauí apresentou crescimento de 38,8%, Seguida por Maceió (21,7%) e Aracaju (17,9%).

Variação (%) nas capitais do Nordeste 2016/2011

Capital Estabelecimentos de hospedagem Unidades habitacionais Leitos disponíveis
São Luís  -3,1 5,3 4,7
Teresina 38,8 23,5 19,9
Fortaleza 15,4 7,8 6
Natal 5,7 -3,2 -4,7
João Pessoa 11,6 36,1 20,8
Recife 2,5 16,8 24,2
Maceió 21,7 21,2 24,7
Aracaju 17,9 26,4 26,6
Salvador 1,4 4,2 2

Fonte: IBGE

Número de passageiros no Aeroporto Zumbi dos Palmares cresce 6,5% em junho – Alagoas registrou aumento na movimentação de passageiros pelo Aeroporto Zumbi dos Palmares em junho. É o que revelam os dados da Infraero, que apontam crescimento de 6,45% no número de embarques e desembarques de passageiros no último mês, comparado ao mesmo mês em 2016. A movimentação, calculada mensalmente, registrou 140.023 viajantes em passagem pelo aeroporto de Maceió, enquanto que, em 2016, o número foi de 131.500. Só nos desembarques na capital alagoana foram registrados aproximadamente 71 mil passageiros, 3,87% a mais do que no mesmo período no ano anterior. Neste mês de julho, Alagoas conta ainda com 164 novos voos, entre fretados e extras. Além de seis novos voos nacionais operados pela Gol Linhas Aéreas, ligando o Estado às cidades de São Paulo (Aeroporto de Congonhas), Belo Horizonte (MG), Foz do Iguaçu (PR), Cuiabá (MT), Goiânia (GO) e João Pessoa (PB), além de novos voos vindos de Minas Gerais pela companhia Azul Viagens.

 

Anterior Sergipe gera 634 novos empregos em junho
Próximo O livro não morreu

Não há comentário

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *